o valor do café

ainda em meu passeio pelo minimalismo aplicado ao meu mundo, gostaria de explicar o porquê de eu sempre gostar de convidar as pessoas queridas para tomar um café.

antes, porém, cabe um esclarecimento: café, no caso, não se trata da bebida, mas de um momento, de um instante dedicado a uma boa conversa.

pode inclusive não haver café.

isto posto, vale dizer o quanto o “vamos tomar um café?”, pra mim, é a concreta tradução de “olha, essas formas de se conversar rapidamente ou mesmo por mensagens são ruins e vazias e alguém, como nós, merecemos uma diálogo focado em nossas palavras, então vamos deixar o mundo de lado por uns minutos?”, algo assim.

em um mundo competitivo, em que tempo é dinheiro, podemos investir em laços e doar nosso tempo.

tempo é laços, defendo.

então, quando quiser me dar um presente ou bater um papo, ou mesmo me mandar uma congratulação, evite mensagens, evite objetos.

me chame para um café.

bom carnaval.

4FCC982B-6F8A-4180-9708-FC1F4A2FF3D8.jpeg

 
7
Kudos
 
7
Kudos

Now read this

É possível viver sem televisão?

sim. eu não tenho. quando tive usei pouco. sou feliz assim. acabei de me mudar para uma casa nova, onde decidi não ter uma televisão. (na casa antiga tinha uma, que ficou por lá, apenas as visitas a ligaram poucas vezes.) agora não tem.... Continue →