o ano novo. e o novo?

talvez, seja uma oportunidade de rever os conceitos de vida e de consumo, sair de uma rede social e doar alguns de seus livros.

vou tópico por tópico.

1- rever os conceitos de vida pode significar a busca por mais propósito, o desapego ao passado (erros, em especial) e o direito ao esquecimento e ao recomeço. olhe para dentro e tente descobrir o que pode fazer para ser uma pessoa melhor, para você mesmo e para todos.

2- consuma menos e melhor. escolha seus tesouros e dê prioridade: uma viagem? uma ida a um bistrô? um novo iphone? tudo vale se tiver propósito. deixe de lado os supérfluos e concentre esforços no que realmente pode te trazer prazer e experiências. vale, inclusive, consumir menos para trabalhar um dia a menos e fazer serviço voluntário ou um curso de arte.

3- a gente vive conectado. e confesso gostar disso. mas precisamos, como sociedade, reduzir - ao menos um pouco - nosso uso de redes sociais. para aliviar um pouco, recomendo sair de uma rede social. uma, pelo menos.

meu caso: eu tinha contas no instagram, facebook, linkedin, twitter, pinterest, telegram e whatsapp. resolvi tirar três e ainda dei uma boa limpada nos aplicativos de mensagens, apagando conteúdos e fotos e saindo de grupos. o resultado? menos ansiedade.

4- olhe bem pra sua estante se livros e separe alguns exemplares para doar. eu considero que o desapego mais difícil é o de livros. a gente nutre um amor puro e bonito por nossas pequenas bibliotecas. mas é preciso, ao menos um pouco, reduzir. e dar oportunidade para que os livros que tanto amamos possam encontrar um novo lar ou mesmo transformar a vida de algum leitor anônima.

fazendo, no mínimo dois desses quatro passos, garanto que seu ano ficará mais leve e mais gostoso. pense nisso.

luiz henrique dias

4578B144-36D1-4710-868E-60E7550E6EDD.jpeg

 
1
Kudos
 
1
Kudos

Now read this

minimalismo digital

sim, vale a pena tentar. o minimalismo não se limita a objetos. eu tenho tentado aplicar em minha vida digital também. desde a forma dos conteúdos produzidos por mim (como esse blog) até a vida postada em fotos e textos nas redes... Continue →