novos objetos

por vezes, quando digo praticar o minimalismo, algumas pessoas chegam a dizer “não consigo, sou muito consumista”, mas algo deve ser dito: minimalismo não é algo sobre mesquinharia, nem sobre total abandono do consumo, mas sobre o consumo consciente. a gente deve sempre se perguntar se um objeto - seja qual for - é útil e se ele realmente será utilizado para melhorar nossas vidas. caso a resposta seja negativa, não devemos comprar. se houver dúvidas, talvez seja melhor sanar antes de levar para casa algo para ser acumulado. não devemos comprar algo simplesmente porque gostamos ou porque está numa boa oferte, nem muito menos com a desculpa de “vai que um dia eu possa precisar”. nesses casos, melhor ou guardar o dinheiro para outra compra mais útil ou mesmo gastá-lo com algum prazer pessoal, como ir a seu restaurante favorito, fazer um
curso rápido de história da arte ou ir naquele salão “caro” fazer um novo corte de cabelo. não se trata de guardar ou gastar dinheiro, mas sim de não acumular coisas em sua vida. eu já fui (e acho que ainda sou de vez em quando) um consumista, mas cada dia tem sido um novo aprendizado.
46B32DCD-2819-4CFC-8CF7-4632BD0A9153.jpeg

 
7
Kudos
 
7
Kudos

Now read this

minimalismo digital

sim, vale a pena tentar. o minimalismo não se limita a objetos. eu tenho tentado aplicar em minha vida digital também. desde a forma dos conteúdos produzidos por mim (como esse blog) até a vida postada em fotos e textos nas redes... Continue →