as 10 coisas que levo ao sair de casa

um guia pessoal do kit urbano de sobrevivência para se levar nos bolsos e nas mãos.

o que levar?

esta é uma pergunta que devemos fazer sempre que quisermos - ou precisarmos - sair de casa.

no texto anterior, falei sobre como é ter uma mala com tudo, tudo mesmo. hoje quero falar dos bolsos. (https://luizhenriquedias.svbtle.com/mala)

eu fui muito de carregar trabalhas na infância. andava com uma mochila gigante, carregando tudo que eu podia: imãs, ferramentas, walkman, fantoches, dominó, canivetes, livros, comida… uma bagunça.

com o tempo, diminui, fui pra mochilas menores, bolsas, pastas, maletas e até uma pochete, mas ultimamente só carrego o que eu posso levar nas mãos e nos bolsos. nem carteira não uso mais.

na foto (abaixo) estão as coisas que carrego comigo diariamente:

  1. Kindle (ou um livro mesmo, ainda não desapeguei totalmente do papel. e nem quero)
  2. balinhas sem açúcar
  3. fones de ouvido (optei pelos airpods pra me livrar dos fios e dos nós!)
  4. iphone (sou applemaníaco. me deixa)
  5. moleskine (serve de agenda, bloco de anotações e porta RG)
  6. caneta
  7. swiss card (um cartão com utilitários, tipo um canivete suíço. minha paixão)
  8. relógio casio (vintage, da infância)
  9. dinheiro em espécie
  10. um comprimido de antialérgico

sobre o item 9, farei um post em breve, explicando o motivo de levar dinheiro vivo.

é claro que esse kit de sobrevivência em são paulo deve ser pensado sob medida às necessidades de cada um, e não há um limite de utensílios. o que sim deve ser levado em conta é o fato de tudo ser útil. se há em sua bolsa, mochila ou bolsos algo que não poderá ser utilizado, deixe em casa.

e é importante você gostar muito de tudo que tem, pra poder carregar com gosto, feliz.

353FE6F9-563B-4FD0-B1D3-4C65050ED554.jpeg

 
10
Kudos
 
10
Kudos

Now read this

minimalismo e as flores

hoje ganhei flores. acho uma delicadeza. confesso: sempre habitei a dúvida entre ter flores na forma “solta” - em garrafinhas d'água - ou plantas mesmo, daquelas que a gente rega, cuida, da amor e vê crescer. por vezes me perguntei se... Continue →